Liberada a venda de ingressos na estação Corcovado

O juiz da primeira Vara de Fazenda Pública, Afonso Henrique Ferreira Barbosa, concedeu liminar na tarde desta sexta-feira à empresa Trem do Corcovado para que ela possa continuar a vender ingressos na bilheteria da estação do Cosme Velho. A comercialização estava suspensa desde terça-feira, quando entrou em vigor um decreto do prefeito Eduardo Paes proibindo a venda no local sob o argumento que isso ajudaria a organizar o turismo na área. A inciativa antecede a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a ser realizada de 23 a 28 de julho com o Papa Francisco.

Desde terça-feira, os ingressos só poderiam ser comprados pela internet ou num quiosque na Candelária. Amparada pela liminar, a empresa retomou a venda na bilheteria por volta das 17h. A ação é movida pelo escritório de Sérgio Bermudes. O advogado Frederico Ferreira, que subscreve a ação, argumentou que a decisão da prefeitura foi arbitrária.

— O Trem do Corcovado tem uma concessão do Instituto Chico Mendes para operar a venda de bilhetes no local. A decisão de fechar a bilheteria não cabe à prefeitura. Isso causou um desequilíbrio econômico para a empresa, que no primeiro dia do novo esquema viu a frequência cair em 82%. Não restava ouro caminho a não ser entrar na Justiça — disse Frederico.

Turistas sem informação

Na terça-feira, a falta de informação atrasou o passeio de um grupo de São Luís, no Maranhão. Com um carro alugado, os turistas seguiram direto para as Paineiras e, só lá, foram avisados de que não havia mais venda de ingressos no local.

— Não conseguimos nem estacionar. Além disso, disseram que poderíamos comprar (o tíquete) na estação do trem, o que estava errado. O sistema está muito confuso — criticou o guia de turismo Sandro Leite, que acompanhava o grupo.

Segundo a prefeitura, o objetivo das mudanças era facilitar a chegada dos turistas ao Corcovado e ordenar o entorno do monumento. A venda de ingressos para o trem na estação do Cosme Velho não seria mais permitida porque a capacidade do transporte seria limitada a 300 passageiros por hora.

— Aqui (no Largo do Machado) temos algumas vantagens: acesso pelo metrô, que liga várias regiões da cidade, uma área mais ampla e um conjunto maior de linhas de ônibus. Do ponto de vista de transporte e logística, não há dúvida de que aqui é o local ideal para fazer a ligação com o Corcovado. Com isso, acabamos com problemas históricos, como a confusão no entorno da estação de trem, no Cosme Velho, que gerava transtorno para a vizinhança e para o trânsito da Rua das Laranjeiras. A segunda vantagem é oferecer um serviço direto até o Corcovado. O embarque nas Paineiras continuará atendendo às operadoras de turismo, que poderão fazer o embarque lá, desde que já tenham comprado os ingressos antecipadamente pela internet — disse o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osorio.

Segundo o secretário municipal de Governo, Rodrigo Bethlem, quatro vans ficariam no Largo do Machado.

Fonte: O Globo, 25/05/2013

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima