Tour leva público a engrenagens e história do bondinho Pão de Açúcar

RIO — Os cariocas e turistas que, além de apreciarem a vista durante o passeio no bondinho que leva ao Pão de Açúcar, sempre se perguntaram como funciona o equipamento envidraçado, terão a oportunidade de tirar suas dúvidas sobre o único sistema de bondinho do mundo que não para na hora de fazer manutenção. A empresa Caminho Aéreo Pão de Açúcar, responsável pelo serviço, lançou ontem o Tour Casa de Máquinas, que promete matar a curiosidade de quem se dispuser a pagar R$ 200 pelo passeio.

Passeio custará R$ 200 e será feito de segunda a sexta-feira

As visitas às engrenagens do bondinho vão acontecer às 10h30m, de segunda a sexta-feira, e serão permitidas apenas para maiores de 12 anos.

— É interessante mostrar o backstage de todo esse trabalho feito — diz Diego Scofano, diretor técnico da companhia, lembrando que, em outubro, o bondinho completa 105 anos.

A Caminho Aéreo também lançou o Tour Histórico, com preço de R$ 160 (entrada inteira) e quatro horários durante a semana (9h, 13h30m, 15h30m e 17h30m).

Durante os passeios, será possível saber, por exemplo, que os cabos responsáveis pela sustentação dos bondinhos aguentam até 270 toneladas e que cada veículo pesa, aproximadamente, 7 toneladas. Atualmente, o motor possui 321 cavalos de potência e, ao lado dele, há um auxiliar, que funciona com a metade desta capacidade.

Uma evolução, considerando que o motor da primeira geração de bondes, que funcionou entre 1912 e 1972, tinha 75 cavalos de potência. Eram 130 passageiros por hora. Hoje, são 1.100 pessoas. O nome também mudou. Batizado oficialmente em 1912 de “Camarote Carril”, nome do primeiro veículo do sistema, o carioca tratou logo de rebatizar e simplificar, como dita o manual informal do Rio, o transporte, que passou para apenas bondinho.

Fonte: O Globo,13/07/2017

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima