Rio assina termo de melhorias após pane no Corcovado

Após os problemas que os usuários enfrentaram para visitar o Cristo Redentor na semana entre o Natal e o Réveillon, a secretaria estadual de Turismo do Rio e a Cia Trem do Corcovado assinaram nesta segunda- feira (6) um termo de compromisso para melhorar a operação do sistema. As medidas, que foram implantadas no domingo (5), incluem a instalação de kits de emergência em todos os vagões, contendo lanterna, ferramentas e equipamentos de comunicação. As informações foram passadas em uma coletiva de imprensa na tarde desta segunda.

Além disso, um mecânico vai acompanhar todas as viagens para dar suporte técnico em caso de problemas. O acordo também determinou que a empresa deve ampliar a venda antecipada de ingressos via internet, criar ações de conforto dos passageiros com distribuição de água e assistência a idosos e pessoas com necessidades especiais.

A Cia também vai informar a Setur, em regime de plantão, qualquer problema mais grave que afete a operação do trem.

Na coletiva, o secretário estadual de turismo, Ronald Azaro, disse que o objetivo do termo é garantir um serviço melhor para os turistas. O presidente da Cia trem do corcovado, Sávio Neves, afirmou que o sistema opera sobrecarregado, já que esta é a primeira vez que os trens operam na capacidade máxima de 4.200 pessoas por dia.

O objetivo dos dois órgãos é que o governo federal aprove nos próximos cinco meses o pedido da Cia de comprar três novos trens duplos para aumentar a capacidade diária para nove mil passageiros. Sávio Neves alegou que a burocracia impede a compra, já que o pedido foi feito em 2005.

Novo contrato

Segundo Ernesto Viveiro de Castro, chefe do Parque da Tijuca, que é responsável pela fiscalização dos serviços que são operados no local, a gestão do trem passou para o parque em 2013 e um novo contrato está sendo preparado. “Vai ter uma licitação agora em 2014 para a nova operação dos trens, prevendo a troca e substituição de todos os trens, reforma nas estações e várias obrigações ambientais para os operadores”, afirmou Castro.

Na sexta-feira (3), uma possível pane mecânica deixou uma composição do Trem do Corcovado parada por cerca de 40 minutos, deixando cerca de 400 visitantes sem ter como voltar do Cristo Redentor. De acordo com Ricardo Pinna, relações públicas da companhia, o incidente ocorreu por volta das 19h20 quando o trem retornava para a estação no Cosme Velho. Nos últimos dias, quem foi ao monumento enfrentou uma longa fila para comprar o billhete de embarque para os trens que acessam o local.

De acordo com o chefe do parque, a capacidade do trem será ampliada através da modernização da via. “Os trens serão do mesmo tamanho, praticamente na mesma velocidade, mas uma melhoria nos cruzamento entre os trens que sobem e descem, vai permitir uma eficiência maior, um aumento de cerca de 60% da capacidade”, afirmou Castro, ressaltando que, mesmo assim, é bom lembrar que o monumento tem uma capacidade limitada para receber pessoas e durante a alta temporada sempre haverá filas, como há nos principais atrativos do mundo.

A concessionária, segundo Castro, vai fazer uma reforma na estação de desembarque dando maior conforto aos passageiros. A estação, segundo ele, deve ser ampliada para acondicionar as pessoas que estão aguardando. Nas paineiras, onde há embarque do pessoal das vans, está prevista a revitalização do antigo Hotel das Paineiras, que vai virar um centro de visitantes do Corcovado, com restaurante, loja de souvenir e uma grande exposição sobre o Parque Nacional da Tijuca.

Fonte: O Globo, 06/01/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima