Defeito em trem provoca atrasos no sistema da SuperVia

Um trem do ramal de Santa Cruz, que seguia de Campo Grande para a Central do Brasil, apresentou defeito na estação de Senador Camará, na manhã desta quinta-feira, e provoca atrasos no trecho. Passageiros aguardam um outro trem na estação. A SuperVia informou, em nota, que técnicos atuam nos reparos da rede aérea no trecho entre Senador Camará e Santíssimo, no ramal de Santa Cruz, após a composição apresentar o problema no pantógrafo, equipamento que liga o trem à rede aérea, às 7h40m, quando chegava à estação Senador Camará.

Ainda segundo a concessionária, “alguns trens precisam aguardar ordem de circulação para seguirem viagem” e, por isso, “a circulação no ramal Santa Cruz segue com intervalos irregulares”. Ainda de acordo com a empresa, o passageiros estão sendo avisados do ocorrido pelo sistema de áudio dos trens e das estações.

Nesta quarta-feira, passageiros enfrentam atrasos em todos os ramais da SuperVia. Segundo a concessionária, houve uma instabilidade no sistema de sinalização, próximo à Central do Brasil. Na última sexta-feira, também devido a um problema no sistema de sinalização, diversos trens, em todos os ramais da SuperVia, ficaram parados por cerca de dez minutos nas estações e causaram atrasos.

Na quinta-feira passada, o Ministério Público (MP) protocolou na Justiça um pedido de multa de R$ 2,1 milhões contra a SuperVia. Em nota, o MP informou que a petição é por conta do descumprimento de itens de uma liminar, obtida na Justiça em 2009. Ela exige solução para a má qualidade dos serviços de trens, principalmente no que diz respeito a atrasos, tumultos, acidentes e paralisação de serviços.

No dia 22, uma composição, que seguia da Central do Brasil para Saracuruna, atingiu a rede aérea ao descarrilar, por volta das 5h15m . Com isso, parte da estrutura que sustenta a fiação caiu, afetando o fornecimento de energia entre as estações Mangueira e Central. Por conta do acidente, a circulação ficou prejudicada em todos os ramais, já que os trens não podiam chegar à Central. Os ramais só voltaram a funcionar normalmente às 18h15m, 13 horas depois da interrupção no serviço. Somente às 16h, os ramais de Belford Roxo e Saracuruna voltaram a operar até a estação Central do Brasil.

Fonte: O Globo, 06/02/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima