Dilma visita obras do metrô em São Conrado, no Rio

A presidente Dilma Rousseff visitou no final da manhã desta terça-feira (2) o canteiro de obras da Linha 4 do Metrô, em São Conrado, Zona Sul do Rio. Na chegada, ela cumprimentou oito representantes dos moradores da favela da Rocinha, comunidade vizinha do canteiro. Dilma também encontrou com 200 operários da obra que a aguardavam no local.

Os moradores da Rocinha receberam a presidente aos gritos de “Rocinha presente, Dilma novamente”. Os operários aproveitaram para fazer fotos estilo “selfie” com a presidente, de celulares. Em seguida, a presidente seguiu em um jipe aberto para a visita aos 5 km do túnel que liga o bairro de São Conrado a Barra da Tijuca, na Zona . As obras começaram há quatro anos.

A travessia tinha previsão de durar 30 minutos. Na comitiva de Dilma estavam o governador Sérgio Cabral, o vice-governador Pezão e o prefeito Eduardo Paes. Também acompanhavam a presidente os ministros das Cidades e da Secretaria de Comunicação da Presidência.
Após a visita ao Metrô, a presidente Dilma embarca de volta à Brasília.

De acordo com a assessoria do Planalto, a presidente pediu para visitar a obra nesta visita ao Rio. O governo federal é um dos financiadores da obra, por meio do Bndes e do Banco do Brasil.

Mais cedo, a presidente participou da assinatura do contrato de concessão do Aeroporto do Galeão e se emocionou ao falar do Samba do Avião, que lembra dos brasileiros que voltavam para o País após a anistia, no fim da ditadura militar.

Maior túnel do mundo entre estações

Segundo o Consórcio Construtor Rio, o túnel é o maior do mundo entre duas estações de metrô. O consórcio informa que o percurso do metro é feito em seis minutos do Jardim Oceânico até São Conrado. No total, serão 16 quilômetros de metrô entre a Barra da Tijuca e Ipanema.

A Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro (Barra da Tijuca — Ipanema) vai transportar, a partir de 2016, mais de 300 mil pessoas por dia e retirar das ruas cerca de 2 mil veículos por hora/pico. Com a nova linha, o passageiro poderá utilizar todo o sistema metroviário da cidade com uma única tarifa. Serão seis estações (Jardim Oceânico, São Conrado, Gávea, Antero de Quental, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz) e aproximadamente 16 quilômetros de extensão.

A Linha 4 do Metrô entrará em operação no primeiro semestre de 2016, após passar por uma fase de testes. Será possível ir da Barra a Ipanema em 15 minutos e, da Barra ao Centro, em 34 minutos. Trabalham na Linha 4 do Metrô mais de 7,5 mil colaboradores, entre contratados e subcontratados. O custo do empreendimento é de R$ 8,5 bilhões.

Fonte: G1, 02/04/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima