Anut prevê ferrovias só em 2022

A Associação dos usuários de transporte de carga ferroviária no país trabalha com a projeção de que as ferrovias previstas no Programa de Investimentos em Logística do governo comecem a ter uso comercial em 2022. O cronograma previsto foi divulgado ontem pela Associação Nacional dos Usuários do Transporte de Carga (Anut).

Luiz Henrique Baldez, presidente da associação, disse que os consumidores de transporte de carga sobre ferrovia trabalham com um cronograma crível, onde neste ano acontece o início do processo licitatório, com os primeiros contratos dos trechos a serem construídos saindo apenas ano que vem.

“Os planos do programa de investimentos só vão existir fisicamente nos anos 2020. Não tem como fazer uma ferrovia de 2 mil quilômetros em dois, três anos”, afirmou, durante seminário sobre o tema realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na capital paulista.

Para o ano que vem são esperados avanços nos passos técnicos e institucionais após a realização e aprovação do marco regulatório neste ano. Com a aprovação de órgãos regulatórios e assinatura dos contratos de concessão em 2015, as obras devem começar no ano seguinte, com duração prevista entre três e quatro anos. “Este é um tempo médio que o setor privado constrói ferrovias deste porte”, afirmou Baldez.

Fonte: Valor Econômico, 22/05/2014  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima