Metrô de São Paulo: greve parcial em três linhas

Usuários de trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) invadiram a estação Corinthians-Itaquera, na zona leste de São Paulo, fechada por conta da paralisação dos metroviários nesta quinta-feira (5).

A estação da CPTM estava fechada para evitar tumulto entre os passageiros, já que não era possível fazer a integração com a linha do Metrô, paralisada desde a 0h.

Mesmo assim, alguns usuários que se concentraram em frente à estação derrubaram as grades e invadiram a linha, fazendo os trens que passariam pela estação parar.

Após negociação com seguranças, os invasores deixaram a linha e liberaram a passagem da composição.

 

A greve

Os moradores da cidade de São Paulo enfrentam um dia de muitos problemas com a operação parcial nas linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô na manhã desta quinta-feira (05). A maioria das estações dessas linhas está fechada após a decisão da greve anunciada pelos metroviários. As linhas 4-Amarela e 5-Lilás funcionam normalmente.

Anunciada na semana passada, a decisão da greve foi mantida após assembleia de funcionários da empresa, realizada no início da noite desta quarta-feira (04). A prefeitura da cidade suspendeu o rodízio de veículos. E para completar, os funcionários da Companhia de Engenharia e Tráfego (CET) também estão paralisados desde a meia-noite desta quinta-feira.

Com todos os problemas, a cidade de São Paulo registrou recordes de lentidão no trânsito durante a manhã. Às 9h, a capital paulista registrou 193 quilômetros de congestionamento. Às 9h30, o índice chegou a 209 quilômetros. O último recorde havia sido registrado durante a paralisação de motoristas e cobradores de ônibus, dia 22 de maio, com 168 km de congestionamento.

Fonte: Portal IG, 05/06/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima