Rio passa no primeiro teste de mobilidade

RIO — O plano de mobilidade montado para atender aos torcedores que foram assistir a Argentina x Bósnia, primeiro jogo da Copa do Mundo realizado no Maracanã, passou no teste. Com as principais vias de acesso ao estádio bloqueadas à passagem de carros de passeio, em alguns trechos até seis horas antes da partida, bem como a proibição de estacionamento em vias próximas desde sábado, o transporte público foi o principal meio empregado para chegar ao Maracanã.

As linhas de ônibus, o BRT Alvorada-Galeão e o metrô reforçaram a frota. O único incidente aconteceu no metrô, mas não chegou a afetar a rotina dos serviços: a estação da Rua Uruguai, na Tijuca, foi fechada por três minutos das 17h29m às 17h32m, quando manifestantes anti-Copa passaram pelas imediações. No fim da tarde, eles também fecharam a Rua Conde de Bonfim, na altura da Praça Saens Peña, no sentido Estácio, durante 20 minutos, enquanto caminhavam pela via. Durante a partida, também aconteceram interdições na Avenida Maracanã e no Boulevard Vinte e Oito de Setembro.

A Secretaria municipal de Transportes chegou a montar um bolsão de estacionamento na Ilha do Fundão para receber os ônibus que chegassem de fora do Rio em cima da hora. O estacionamento não chegou a ser utilizado. Oito veículos de turismo que tentaram passar por pontos de bloqueio foram desviados, e os passageiros orientados a usar o transporte público. Ao todo, 132 veículos estacionados em áreas proibidas no entorno do estádio foram rebocados. Um estacionamento irregular na Rua Barão de Mesquita foi fechado.

No metrô, a movimentação maior foi nos trens da Linha 2 que seguiam de Botafogo para a Zona Norte. Por volta das 16h, as composições saíam lotadas rumo ao Maracanã, mas sem incidentes. Tanto em Botafogo quanto nas estações São Francisco Xavier, Maracanã e São Cristóvão, funcionários com auxílio de megafones orientavam os passageiros em português, inglês e espanhol. Os megafones já tinham sido empregados para orientar o público na Copa das Confederações.

Os trens circularam a intervalos de 4m30s — o mesmo dos dias úteis — nas Linhas 1 e 2. Em domingos normais, os intervalos são de 9 minutos na Linha 2 e de 6 minutos na Linha 1. A saída do Maracanã também não registrou incidentes.
Fonte: O Globo, 16/06/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima