Iniciativa para nacionalizar ferrovias

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, que anunciou um projeto de nacionalização das linhas ferroviárias do país durante a abertura do ano legislativo no último domingo, voltou a defender a iniciativa nesta quinta-feira. Ao apresentar novos vagões trazidos da China para a linha ferroviária que liga Buenos Aires à La Plata (60km ao sul da capital), Cristina declarou estar “muito feliz por oferecer a todos os argentinos a recuperação da administração destas ferrovias por parte do Estado”. A presidente pediu que tanto os funcionários que operam as linhas como os usuários dos trens tenham uma “nova atitude em relação às ferrovias”.

“Nós, como governantes, demos o pontapé inicial para dizer que temos novas ferrovias argentinas, mas os usuários e os funcionários é que vão consolidar o conceito de que estamos diante de novas ferrovias argentinas”, afirmou a presidente. Após o anúncio realizado no domingo, o governo instruiu, mediante uma resolução, que a Operadora Ferroviária Sociedade do Estado (Sofse) tome as medidas necessárias para rescindir os acordos de concessão com as empresas Corredores Ferroviarios S.A. e Argentren S.A.

Deste modo, a Sofse passará a administrar os serviços de transporte ferroviários de passageiros das linhas: Mitre, General San Martín, General Roca e Belgrano Sul. A decisão destaca como motivo para a recuperação da gestão das linhas, “a melhora significativa na qualidade do serviço prestado na linha Sarmiento”, uma das que ligam a capital com a província de Buenos Aires, nacionalizada após um grave acidente que deixou 50 mortos em 2012.

Fonte: R7, 06/03/2015

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima