SuperVia é alvo de atos contra o sistema dois dias seguidos

No último fim de semana, a SuperVia foi alvo de atos contra o sistema por dois dia seguidos. Na noite de ontem (12/10), um trem chinês adquirido pelo Governo do Estado foi alvo de pichação e precisou ser retirado de circulação. A composição estava no pátio de Deodoro e deixou de transportar milhares de passageiros nesta segunda-feira (13) para passar por limpeza em um dos lavadores da concessionária. A SuperVia registrou o caso na DDSD (Delegacia de Defesa de Serviços Delegados) como crime de perturbação de serviço de estrada de ferro (Art. 260 do Código Penal). A pena para os responsáveis pelo crime é reclusão de dois a cinco anos e multa.

Já na tarde de sábado (11), homens armados roubaram cerca 150 metros de cabos de cobre nas imediações da estação Honório Gurgel (ramal Belford Roxo). O caso foi registrado na 40ª Delegacia de Polícia (Honório Gurgel), como crime de roubo (Art. 157 do Código Penal), cuja pena prevista aos responsáveis é reclusão de quatro a dez anos e multa. Desde o início do ano já foram registrados 221 casos de furtos de cabos, o que representa 10.491 metros.

A SuperVia repudia ações como essas que danificam o patrimônio público e prejudicam, principalmente, os passageiros. A concessionária está à disposição para contribuir com as investigações fornecendo os materiais que se façam necessários.

Fonte: SuperVia, 13/10/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima