Alemã Wago terá sede própria no Brasil

A empresa alemã Wago, especializada na fabricação de conexões elétricas e automação, com várias aplicações no setor metroferroviário, anunciou ontem, em São Paulo, que iniciará em 2015 a construção de uma sede própria no Brasil. Ela será localizada em Jundiaí (a 60 km de São Paulo), em substituição à sua atual sede, localizada em um edifício alugado no município de Itupeva (vizinho a Jundiaí). A previsão é que a nova sede própria fique pronta em 2016.

Marcos Salmi, diretor geral da Wago no Brasil, comentou à Revista Ferroviária que o investimento representa uma aposta no crescimento do setor, tendo em conta o grande potencial de avanço do transporte sobre trilhos no país. “Com a nova sede, a Wago cria de vez raízes no Brasil”, afirmou.

Questionado se a empresa planeja fabricar no país seus conectores elétricos, Salmi respondeu que tudo dependerá do incremento das encomendas. Havendo escala, a fabricação local se tornará viável. No momento, a empresa já atende a clientes locais, como a CAF, Alstom, Bombardier, entre outras, sempre com peças importadas.

Além de suas fábricas na Alemanha, a Wago tem atualmente unidades fabris na Suíça, Polônia, França, Estados Unidos, Índia, Japão e China. Um dos seus produtos mais conhecidos é o conector a mola, de fácil manuseio e resistente a intempéries e a vibrações, o que assegura a durabilidade das conexões da fiação elétrica. “Um trem pode ter mais de 10 mil conexões elétricas, que são submetidas a vibrações constantes. Nenhuma pode falhar. Como encontrar um mau contato em um trem, caso ele falhe?”, comentou Salmi.

A Wago está presente no Brasil desde 2005 e conta com cerca de 65 funcionários no país. Seus conectores são usados tanto na composição de sistemas elétricos de trens quanto em sistemas de sinalização, entre outras aplicações fora do setor metroferroviário.

Fonte: Revista Ferroviária, 26/11/2014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima