Justiça libera que obras da Linha 4 do metrô sejam realizadas à noite no Rio

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio, Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, suspendeu nesta sexta-feira (8) a liminar que proibia a realização das obras da Linha 4 do metrô (Ipanema-Barra) durante a noite. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do Trijunal de Justiça. A decisão tem efeito imediato e a obras já podem ser retomadas no período.

Na terça (5), o Ministério Público havia obtido na Justiça a decisão que obriga o consórcio responsável pelas obras da Linha 4 do metrô a adequar suas atividades de modo que os ruídos emitidos nos canteiros localizados nas praças Jardim de Alah e Antero Quental, no Leblon, Zona Sul do Rio, não ultrapassem o limite de 55 decibéis no período noturno, entre às 22h e às 7h.

Na quinta (8), a Secretaria Estadual de Transportes apresentou ao Tribunal de Justiça um recurso para que as obras voltassem a funcionar no período da noite. De acordo com o secretário Estadual de Transportes, Carlos Roberto Osório, estudos comprovam que os ruídos noturnos na região de Ipanema e do Leblon, na Zona Sul do Rio, já superavam o limite de 55 decibéis imposto por decisão judicial antes do início da obra.

Ainda segundo o secretário, com a perda do turno da noite, a velocidade da construção da obra diminui em um terço e isso representa um dano muito grande para a sociedade.

“A mudança do cronograma é inviável para o cumprimento do prazo de entrega dessa obra que é Olímpica. Ela faz parte do requerimento e dos compromissos assumidos para os Jogos Olímpicos de 2016”, completou Osório.

A obra da Linha 4 tem previsão para ser concluída em dezembro deste ano. Após sua conclusão, no início de 2015, vai acontecer a implantação dos trilhos, da sinalização, energização da linha e os testes com os novos trens. Em junho, é esperado que os trens entrem em operação de forma assistida e finalmente em julho a Linha 4 deve operar plenamente.
O secretário Estadual de Transportes reconheceu os impactos que a obra causa aos moradores da região, mas enfatizou os compromissos a serem cumpridos. Ele pediu a compreensão da população.

“Nós reconhecemos que a obra traz impacto aos moradores da região. Entretanto, ela é um compromisso com a população e com o prazo Olímpico que temos que seguir. Temos o apoio e a compreensão da Associação de Moradores e da Associação Comercial de Ipanema e do Leblon. Pedimos a compreensão de todos”, disse Osório.

Fonte: G1, 11/05/2015

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima