SuperVia realiza simulado de acidente em passagem em nível do ramal Gramacho

Um motorista não respeita a sinalização que indica a passagem do trem em um cruzamento da rua com a ferrovia e a colisão é inevitável. Foi com esse cenário como pano de fundo que a SuperVia realizou hoje (6) um  simulado de acidente ferroviário, em parceria com a Prefeitura de Duque de Caxias.

A situação que deveria se hipotética e uma remota probabilidade de ocorrência, infelizmente ainda é registrada no sistema ferroviário. Em 2014, 61 veículos colidiram com trens e, neste ano, foram computados 19 abalroamentos em passagens em nível oficiais, além de outros três em passagens clandestinas. A diminuição dessas estatísticas tem sido apoiada por campanhas de conscientização que enfatizem a necessidade de mudança desse panorama.

A ação de hoje marcou a 4ª edição da Campanha de Segurança em Passagens em Nível, realizada pela SuperVia com o objetivo de alertar e conscientizar motoristas e pedestres sobre as normas de circulação em locais cortados pela linha férrea. A campanha, que acontece até o dia 18/12, terá atuação reforçada nas passagens em nível dos ramais Vila Inhomirim e Guapimirim, que contabilizam 65% dos acidentes ocorridos nestes pontos. No simulado realizado na passagem em nível oficial de Gramacho, integrantes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Guarda Municipal de Duque de Caxias foram treinados para atuação em caso de ocorrências deste tipo.

Cerca de 150 pessoas, entre representantes destes órgãos e funcionários da SuperVia de áreas como Segurança do Tráfego, Sinalização, Segurança do Trabalho e Via Permanente, além de socorristas e voluntários, participaram da atividade. Faixas e placas foram instaladas nas imediações do local para informar a população sobre o simulado e houve distribuição de panfletos educativos para moradores e pedestres da região, explicando as regras de trânsito com alertas sobre a importância de se respeitar a sinalização.

1- SuperVia - simulado de acidente em Gramacho 2- SuperVia - simulado de acidente em Gramacho

O trabalho de conscientização da população realizado constantemente pela concessionária foi reforçado, em outubro desse ano, com a campanha “Não Caminhe nos Trilhos”, que alertou a população sobre os perigos em acessar irregularmente a linha férrea.

A imprudência é o principal motivador de atropelamentos e colisões com veículos, colocando em risco a vida de pedestres, passageiros e funcionários da empresa. Por essa razão, a SuperVia considera indispensável o isolamento completo da área restrita à circulação de trens e apoia o projeto “Segurança da Via”, que será implementado pelo Governo do Estado para segregar totalmente a linha férrea, com a construção de muros, passarelas e viadutos.

Você sabia?

  • De acordo como o Artigo 212 da Lei 9503/97, veículos que se deslocam sobre trilhos têm preferência de passagem sobre os demais. Este é o mesmo artigo que diz que se deve parar, olhar e escutar antes de atravessar a via férrea.
  • Após ter o freio acionado, um trem que circula a 80 km/h percorre quase 400 metros até parar totalmente. Se a composição estiver a 30 km/h a distância percorrida é de pelo menos 60 metros.
  • Em 2014, foram registrados 11 atropelamentos e 61 abalroamentos a trem. Este ano foram registrados 37 atropelamentos e 22 abalroamentos.
  • A SuperVia opera oito ramais e, em uma extensão de 270 quilômetros, conta com 38 passagens oficiais (sinalizadas com avisos sonoro e visual). No entanto, a concessionária estima que existam até 150 passagens clandestinas ao longo da via.
  • Por determinação interna da área de segurança do tráfego, a circulação dos trens nestes pontos ocorre em velocidade de 30 km/h ao invés dos 80 km/h.

Fonte: SuperVia, 06/12/2015

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima