SuperVia coloca 100º trem chinês em operação

A SuperVia completou mais uma etapa do seu programa de investimentos, em curso desde 2011 em parceria com o Governo do Estado, e colocou em operação, hoje (16/06), o 100º trem chinês comprado pelo governo. A composição irá circular em esquema de operação assistida, no horário de menor movimento, e, posteriormente, será inserida à grade regular do sistema ferroviário.  A renovação da frota da concessionária teve início em março de 2012, quando as primeiras 30 composições chinesas começaram a chegar aos trilhos fluminenses, trazendo modernidade e conforto às viagens dos passageiros dos trens do Rio. Em 2013, outras 70 composições foram encomendadas pelo Governo do Estado e tiveram o prazo de entrega antecipado. Os trens chineses desse segundo lote começaram a entrar em operação em agosto de 2014. Além de ar condicionado, os trens contam com tecnologia de ponta, interiores mais amplos, passagem entre os carros, painéis de LED, circuito interno de TV, bagageiros e um moderno sistema de comunicação interativa entre o trem e o Centro de Controle Operacional da concessionária.

Plataforma da Central do Brasil – Foto: SuperVia

Desde 2014, os passageiros do modal ferroviário também contam com 10 modernos trens nacionais (que equivalem a 20 trens do modelo chinês), comprados pela SuperVia. Inicialmente previstas para o período 2017-2020, todas as composições entraram em circulação entre fevereiro e outubro de 2014. Paralelamente, os trens mais antigos têm saído de circulação. Desde 2011, quando a SuperVia passou para uma nova gestão, 78 composições antigas, algumas com mais de 50 anos de uso, foram aposentadas. A idade média da frota, que já foi de 30 anos e hoje está em 18 anos, chegará a 15 quando a segunda etapa do processo de renovação da frota for concluída com a chegada de mais 12 trens chineses, adquiridos, recentemente, pelo Governo do Estado.

Juntos, os 100 trens chineses têm capacidade para transportar aproximadamente 120 mil passageiros, o que representa até 24 mil carros de passeio a menos nas ruas. Isso reforça o compromisso da SuperVia em oferecer um transporte sustentável, pois utiliza energia limpa, evitando a poluição do meio ambiente, e é prático, já que percorre longas distâncias sem enfrentar engarrafamentos e funciona como via troncal nos deslocamentos entre os 12 principais municípios da região metropolitana do Estado.

Obras concluídas na estação Magalhães Bastos

A SuperVia também entregou aos passageiros do ramal Santa Cruz, a estação Magalhães Bastos totalmente revitalizada, uma das seis consideradas estratégicas para os jogos olímpicos. As obras de melhorias foram iniciadas em setembro de 2015, e contemplam ampliação do mezanino, reforma da fachada, nivelamento e cobertura de plataformas, e revitalização da iluminação. De acordo com os padrões internacionais de acessibilidade, a estação agora possui dois elevadores que ligam o mezanino às plataformas, bem como piso tátil. A concessionária também instalou uma rampa para novo acesso dos passageiros pela Estrada São Pedro de Alcântara.

 Estação de Magalhães Bastos reformada – Foto: SuperVia

Em fevereiro deste ano, a SuperVia já havia finalizado a modernização da estação Ricardo de Albuquerque, e outras quatro estações serão entregues até as Olimpíadas: São Cristóvão, Engenho de Dentro, Deodoro e Vila Militar.

“Conforme planejamos, chegaremos às Olimpíadas com todos os 110 novos trens em circulação. Isso significará mais conforto, agilidade e segurança às viagens dos milhares de passageiros e visitantes que utilizarão o modal ferroviário durante os jogos olímpicos. O trem do Rio está de cara nova para esse evento tão importante, com frota modernizada e estações estratégicas em processo final de reforma. Cinco anos atrás, nos comprometemos com a população do Rio de Janeiro em fazer uma revitalização histórica desse sistema que estava abandonado há mais de quatro décadas. As Olimpíadas vieram para nos motivar ainda mais nessa transformação e deixarão um legado para o transporte sobre trilhos. Reconquistamos a confiança dos passageiros e, dia após dia, estamos recuperando a maior malha ferroviária de transporte de passageiros do Brasil”, comemora Herbert Quirino.

Fonte: SuperVia, 16/06/2016

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima