VLT: primeira viagem da rodoviária ao Santos Dumont dura 50 minutos

RIO – O aposentado José Gonçalves de Souza, de 68 anos, foi o primeiro passageiro da viagem integral do Veículo Leve sobre Trilhos, o VLT Carioca. Ele chegou de Angra dos Reis onde mora e soube através de agentes de trânsito que haveria a primeira viagem de VLT da Rodoviária Novo Rio até o Aeroporto Santos Dumont, num trajeto que durou cerca de 50 minutos. Ele iria descer na Cinelândia e acha que esta é uma ótima forma de mobilidade.

Considerando que o trajeto do VLT, do aeroporto até a rodoviária, tem 5,6 km e o tempo de percurso foi 50 minutos, o VLT andou em média cerca de 7 km/h, menos da metade da velocidade média estimada para os bondes quando estiverem operando com capacidade plena.

A viagem inaugural, na linha Praia Formosa Santos Dumont, começou às 8h. O casal Rubens, de 59 anos; e Solange Bissol, de 58 anos, mora em Nova Iguaçu, na Baixa Fluminense, e desce todos os dias na rodoviária para pegar outra condução até o Centro da cidade. Os dois trabalham no Clube Naval.

VLT partindo da rodoviária até o Aeroporto Santos Dumont começou a funcionar nesta terça-feira – Gabriel de Paiva / Agência O Globo

— Ótimo. Soubemos e resolvemos ir de VLT. É muito bom. Chega de estresse para ir até o Centro da Cidade — comentou Solange.

A viagem seguiu tranquila e mostrou aos passageiros pontos como a Cidade do Samba, o AquaRio, entre outros imóveis.

Outros que também embarcaram na primeira viagem do VLT partindo da rodoviária foram Luiz dos Santos, de 63 anos, funcionário de uma empresa de segurança no Centro; e José Gonçalves de Souza, de 68 anos. Os dois aproveitaram a viagem sem congestionamento.

Próximo à Estação Santo Cristo, uma mulher deitou nos trilhos e interrompeu a viagem, no sentido Rodoviária, por alguns instantes.

Nesta segunda-feira, os veículos sobre trilhos começaram a operar das 8h às 20h, com intervalos de 15 minutos nos dois sentidos. Sete trens foram empregados no trecho, que, por enquanto, vai ser percorrido totalmente apenas nos dias úteis: nos fins de semana, o veículo continuará circulando do Santos Dumont até a Parada dos Navios. Além das 16 estações, há outras três no trajeto, mas que permanecem fechadas: Praia Formosa, Cordeiro da Graça e Gamboa.

O usuário ainda pode andar de graça no bonde. A prefeitura chegou a anunciar que cobraria a passagem a partir do último dia 1º, mas o prazo foi adiado. Ainda não se sabe quando a tarifa de R$ 3,80 será exigida dos passageiros.

Não haverá cobrador no VLT, e o usuário terá que validar o seu bilhete em máquinas instaladas nas composições. Só no primeiro mês de operação, foram transportadas pelos novos bondes 207.028 pessoas, em 851 viagens.

Fonte: O Globo, 12/07/2016

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima