Trens regionais em pauta

Os trens regionais estão nos planos de revitalização de ferrovias do Governo Federal, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com base em experiências internacionais, avaliou que os trens regionais podem trazer grande desenvolvimento.

A partir dessa análise, o BNDES e o Ministério dos Transportes estão providenciando os estudos de viabilidade técnica e econômica de utilização de trens regionais para o transporte intermunicipal de passageiros.

As análises feitas colherão subsídios e informações para o aprimoramento dos trechos de ferrovias de cargas já existentes para o transporte de passageiros em trens de média velocidade. “Ao serem concluídos, os estudos são apresentados em audiências públicas regionais e entregues aos governantes para que os mesmos possam decidir a melhor forma de implantá-los e as ações necessárias entre as diversas esferas de governo, iniciativa privada, instituições de financiamento e Agências competentes”, explicou o presidente da Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros Sobre Trilhos (ANPTrilhos), Joubert Flores.

Dentro do Plano de Revitalização das Ferrovias está o “Projeto Trens Regionais”. Reativado a partir dos estudos originais desenvolvidos pelo BNDES na década de 1990, foram pré-selecionados 14 trechos para a elaboração dos respectivos estudos de viabilidade técnica, econômica, social, ambiental e jurídico-legal para a implantação de trens para o transporte de passageiros de forma regular.

Os trechos inicialmente selecionados para desenvolvimento dos estudos de viabilidade foram:

Estado Trecho Quilometragem
SE São Cristóvão – Aracajú – Laranjeiras 40 km
PR Londrina – Maringá 122 km
RS Bento Gonçalves – Caxias do Sul 65 km
PE Recife – Caruaru 139 km
RJ Campos – Macaé 94 km
MG Belo Horizonte – Ouro Preto / Cons. Lafaiete 149 km
SC Itajaí – Blumenau – Rio do Sul 146 km
RS Pelotas – Rio Grande 52 km
SP Campinas – Araraquara 192 km
RJ Santa Cruz – Mangaratiba 49 km
MG Bocaiúva – Montes Claros – Janaúba 217 km
SP São Paulo – Itapetininga 199 km
BA Conceição da Feira – Salvador – Alagoinhas 238 km
MA/PI Codó – Teresina – Altos 205 km

 

 

Fonte: Revista Ferroviária, 24/09/2013

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima