Procon autua SuperVia após vistoria

O Procon autuou nesta segunda-feira a Supervia, concessionária que administra os trens do Rio de Janeiro, por causa de problemas nas estações. A empresa terá 15 dias para apresentar um relatório de defesa, no qual deverá informar se resolveu ou não as falhas. Caso as irregularidades persistam, ela poderá ser multada.

A ação, chamada de Via-Crúcis, teve a participação de 22 fiscais que vistoriaram 24 estações, que integram o ramal Santa Cruz-Central do Brasil. A equipe fiscalizou a quantidade de passageiros nos vagões, estado de conservação dos trens, ventilação das estações, elevadores para deficientes e número de funcionários para atendimento.

O diretor de fiscalização do Procon, Fábio Domingos, disse que os principais problemas foram encontrados no atendimento aos usuários e no acesso das pessoas com deficiência às plataformas de embarque. Segundo ele, há um grande número de reclamações sobre os serviços prestados pela empresa.

“Os elevadores de acesso aos cadeirantes não estavam funcionando, apenas uma estação estava com o serviço em pleno funcionamento. Mesmo assim, uma única pessoa é responsável por exercer essa função, e ela demorou 20 minutos para atender”, relatou Domingos.

A SuperVia afirmou, em nota, que vai “analisar a autuação e responderá dentro do prazo estipulado”. Ela aponta ainda que “mantém em curso um programa de investimentos da ordem de R$ 2,4 bilhões, em parceria com o governo do Estado, para a revitalização do sistema ferroviário.”

Segundo a empresa, a taxa média de ocupação nos trens nos horários de maior movimento é de 90%. Ela acrescenta que corresponde a um nível aceitável de conforto, com cinco passageiros por m².

Domingos ainda informou que a operação nos trens faz parte de uma série de vistorias feitas nos transportes públicos do Estado. Apenas nas últimas duas semanas, a Operação Roleta Russa, que fiscalizou ônibus no estado, interditou 263 coletivos e vistoriou 51 empresas.

Fonte: Agência Brasil, 28/05/2013

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima