Prevista para junho de 2016, estação de metrô no Rio recebe moradores

O secretário estadual de transportes, Carlos Roberto Osório, e moradores da Barra da Tijuca fizeram uma visita guiada pelas obras de metrô do bairro, na Zona Oeste do Rio. A cerimônia aconteceu na estação Jardim Oceânico, que deve ser inaugurada em junho de 2016 numa fase de testes, assim como as estações São Conrado, Antero de Quintal, Jardim de Alah e Nossa Senhora da Paz, que integram a Linha 4. No primeiro mês, o funcionamento não aconteceria no horário de pico — e provavelmente ficaria restrita entre 11h e 15h. Em horário integral, funcionaria apenas em julho.

Neste período de testes, o passageiro fará uma baldeação em General Osório para ir, por exemplo, ao Centro da cidade. Somente em novembro de 2016, o usuário do metrô poderia ir da Barra ao Centro — e vice-versa — utilizando apenas um trem. Em dezembro, a estação Gávea, vizinha à PUC, deve ser aberta ao público.
Segundo os engenheiros responsáveis pela obra, as escavações já terminaram em todos os pontos, com exceção do Baixo Leblon. Moradora da Barra há mais de 50 anos, a comerciante Luiza Gomes representa três associações de moradores e disse que a obra é uma “maravilha”. “Precisamos muito disso aqui”, afirmou.
O publicitário Lourenço também comemorou o avanço e fez uma comparação em relação aos transtornos causados pelas intervenções. “É como uma mulher que passa por cirurgia plástica. Quando passar o período de recuperação, ela fica bonita”, disse.
No evento, Osório disse ainda que é “um sonho” do governo do estado estender o metrô até o Recreio e Jacarepaguá, mas lembrou que é necessário viabilizar a obra economicamente.

Barca a R$ 10 e assaltos no Metrô

Ao fim do evento, Osório descartou a possibilidade do aumento da tarifa das barcas para R$ 10, como havia sido noticiado pelo jornal “O Dia” durante a semana. Osório disse que o contrato será cumprido, mas que considera abrir nova licitação, se o aumento fosse solicitado. Segundo a publicação, um prejuízo de R$ 110 milhões da CCR Barcas “obrigaria” o aumento do valor.
O secretário comentou ainda os recentes assaltos a passageiros do metrô em estações próximas na Zona Sul — entre Glória e Largo do Machado. Após conversas com autoridades da área de segurança, Osório anunciou a instalação de câmeras em vagões antigos (que, atualmente, não têm o equipamento). Ele lembrou que os autores do crime já foram identificados, que a polícia está atrás deles e ironizou.

“Senhores bandidos, assaltar no Metrô não é um bom negócio”, afirmou.

Fonte: G1 Rio, 28/03/2015

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima